Verdades e Mitos sobre Veneza

Veneza é uma cidade que não admite meio termos. Você tem duas possibilidades: amá-la desde o primeiro instante ou ter todas as suas expectativas desfeitas pela sua imensa diversidade. Pudera, uma cidade construída sobre as águas, desafiando os incrédulos e criando uma rotina única e peculiar para quem vive por ali, não pode mesmo ser um consenso.

Recebo alguns relatos apaixonados e outros nem tanto. De certo, passear pela cidade por um ou dois dias é muito pouco para tirar conclusões. Pensando em quem veio e amou, em quem veio e não teve uma boa experiência, mas também em quem ainda não conhece e sonha em conhecer, resolvi tentar esclarecer alguns mitos e verdades sobre Veneza.

Veneza cheira mal

Algumas pessoas pensam que Veneza cheira mal, mas este é mais um dos mitos que existem sobre a cidade. O que pode acontecer é que nos dias mais quentes do verão, a maré baixa possibilite o contato das algas da laguna com a atmosfera e sua consequente deterioração. Geralmente o fato acontece na zona de Porto Marghera, do outro lado da ponte que liga a “terra ferma” à ilha. O que algumas pessoas dizem por aí é que Veneza cheira mal, como se toda a cidade fosse assim durante todo o ano.. Eu nunca senti qualquer tipo de odor ruim pelos canais de Veneza, nem mesmo durante os verões mais quentes. Ah, e as águas dos canais também não são sujas como algumas pessoas dizem.

verdades e mitos sobre veneza (2)

Veneza está desaparecendo

Todo mundo escuta a história de que a cada ano Veneza desaparece alguns centímetros. O fenômeno da “acqua alta”, ou seja, da maré alta, faz parte do cotidiano dos venezianos nos meses invernais. O vento que sopra do Adriático traz uma maior quantidade de água na Laguna. O normal é que a maré suba +80 cm e quando isso acontece, os pontos mais baixos da cidade, como Praça São Marcos, são afetados. A maré alta dura cerca de 3 a 4 horas e logo depois a cidade volta à normalidade. Geralmente colocam-se passarelas nos pontos afetados e as pessoas podem caminhar sem se molhar.

Quando a maré sobe + 140 cm, 59% da cidade fica alagada, mas são casos que ocorrem poucas vezes chamados marés excepcionais. Quando é previsto um aumento de +110 cm, a população é avisada com sinais sonoros. Os vaporettos podem mudar as rotas, mas funcionam normalmente. Lembrando que o fenômeno acontece nos meses de inverno, geralmente entre novembro e dezembro. Quanto à historia que Veneza irá desaparecer, os últimos estudos dizem que a cidade perde um milímetro por ano pelo cedimento do solo e o aumento do nível do mar.

verdades e mitos sobre veneza (2)

Veneza é um labirinto

Sim, é verdade. Se a sua ideia é sair da estação e chegar na Praça São Marcos, pode seguir as placas Per San Marco, Per Rialto. Mas se você desviar do caminho por um instante, pode se perder no emaranhado de ruas, becos, pontes. Os endereços de Veneza são difíceis de decifrar, geralmente a casa ou estabelecimento tem um número acompanhado do nome do bairro. O endereço da Osteria Vecia Carbonera, por exemplo é Cannaregio 2329. Os mapas podem ajudar a se situar, mas na prática você pode se sentir em um verdadeiro labirinto. A notícia boa é que quando você se permite “perder” em Veneza, pode encontrar os lugares mais incríveis da viagem. E caso a coisa não esteja muito divertida, basta pedir uma ajuda a um morador. Eles estão acostumados a ajudar os turistas perdidos.

As famosas placas. Fique atento pois elas podem te ajudar muito a encontrar o caminho certo

Passagens de trem – pesquise aqui as melhores ofertas

Os venezianos são mal educados

Não dá pra generalizar. Quando a gente viaja para um país diferente, devemos lembrar que os usos e costumes são diferentes e devemos ser respeitosos. Você irá encontrar venezianos simpaticíssimos e disponíveis a te ajudar ou oferecer uma informação. Em uma das minhas primeiras idas a Veneza, precisei achar uma das secretarias da universidade e pedi ajuda a uma senhora, que me levou quase na porta, desviando de seu caminho. Em outros casos, os venezianos podem ser sim impacientes. Vale lembrar que não deve ser fácil viver o quotidiano em uma cidade repleta de ruas estreitas, centenas de pontes e milhares de turistas. Não dá pra adivinhar a pessoa que está na nossa frente. Se tiver uma experiência ruim com um veneziano, não pense que todos são assim.

verdades e mitos sobre veneza

Veneza é cara

O apelo turístico de Veneza é indiscutível. São 25 milhões de turistas por ano, e ali está boa parte da base econômica da cidade. Pense também em todas as dificuldades ligadas à logística de Veneza, o transporte das mercadorias por barco. Em várias estatísticas Veneza aparece como uma das cidades mais caras da Europa e do mundo, e frequentemente os jornais relatam casos de turistas que deixaram bons euros nos exagerados cafés da Praça São Marcos. Veneza é sim uma cidade cara, mas não é impossível economizar. Quanto a hospedagem, existem apartamentos econômicos para alugar ou os hotéis fora da ilha, que têm um custo inferior. Dá para economizar também no transporte, comprando os passes de vaporetto de acordo com o número de dias que você vai ficar na cidade. Para os museus, uma boa opção é o ingresso integrado. E se você quiser comer bem e barato pode optar pelos apertivos em osterias. Para mais dicas de onde comer em Veneza, clique aqui.

verdades e mitos sobre veneza

Mais mitos e verdades

Cada cidade ou região da Itália tem seus mitos na cabeça de qualquer turista. Conheça também as verdades e mitos sobre Roma, Milão e Florença nos blogs:

Roma pra Você

Milão nas Mãos

Viva Toscana

Procurando hotel em Veneza? Clique aqui
17 comments
Previous Post
Next Post