Veneza bairro a bairro: Santa Croce

Continuando a série sobre os bairros de Veneza, Santa Croce é um bairro de Veneza para quem já viu muito da cidade e quer mesmo é descobrir cantinhos inéditos. Ou para quem é amante das artes e não dispensa um museu. Uma coisa é certa: é um dos bairros menos frequentados. Pode não estar no seu roteiro, mas para quem já visitou Veneza outras vezes é uma boa opção para ver coisas novas. Santa Croce é o bairro que ficam bem em frente à Estação de trem Santa Lucia e ao Piazzale Roma. As pontes que levam ao bairro por si só são atrações.

mapa de veneza

Atrações

As pontes

A Ponte degli Scalzi, ou Ponte dos Descalços é a primeira a ser vista pela maioria dos turistas que chegam a Veneza, pois fica em frente à Estação Ferroviária. Construída em 1858 pelo austríaco Alfred Neville em ferro, foi reconstruída e inaugurada em 1934, em pedra de Istria pelo engenheiro Eugenio Miozzi. A vista de cima da ponte é uma prévia emocionante de todas as belezas de Veneza.

A Ponte della Costituzione foi projetada pelo renomado arquiteto espanhol Santiago Calatrava e inaugurada em 2008, com muita polêmica e opiniões divergentes. O estilo é moderno e o pavimento é feito de vidro, o que em dias de chuva, neblina e neve é um tormento, já que provoca acidentes. A polêmica também vem dos recursos econômicos para a construção da ponte, que superaram o custo previsto no edital original. Esta é a ponte que liga o Piazzale Roma (onde chegam os veículos automotivos) à estação de trens.

Igrejas

A Igreja de San Simeon Piccolo é uma das únicas em Veneza onde a missa ainda é celebrada em latim. A grande cúpula verde chama a atenção de quem desce na estação de trem, bem como seus elementos bizantinos e paladianos. Uma pena que não seja fácil encontrá-la aberta.

o Campo San Giacomo dell’Orio é frequentado pelos venezianos e por muitas crianças que brincam de bola e patinete. Não faltam velhinhos sentados nos bancos e os cachorros da vizinhança. No campo, está a igreja de mesmo nome, belo exemplo de gótico veneziano. Simpático o barzinho que fica em frente à igreja para quem quer fazer uma refeição ou mesmo tomar um café.

o que ver veneza

Santa Croce reserva uma boa surpresa, a igreja de San Stae. A suntuosa fachada barroca divide a atenção com a linda paisagem do Canal Grande, no campo bem em frente à igreja.

Museus

Em Santa Croce estão localizados muitos museus interessantes. No Palazzo Mocenigo (bem próximo a San Stae) funciona o Museu di Storia del Tessuto e del Costume. O acervo conta com uma série de indumentas venezianas do passado, que encontra como moldura a suntuosidade do palácio, seu mobiliário antigo, afrescos e quadros. A parte dedicada à história do perfume e a relação de Veneza com os cosméticos é surpreendente. Uma boa chance de ver também a estrutura de um palácio veneziano do passado.

A Cà Pesaro, palácio barroco às margens do Canal Grande, abriga a Galleria de Arte Moderna de Veneza (obras de Klimt, Chagall, Kandinskij, De Chirico, Picasso, Calder etc). Além das exposições e mostras temporárias o museu tem ainda uma parte dedicada às artes orientais onde funciona o Museo di Arte Orientale.

O Fondaco dei Turchi, outro palácio localizado no Canal Grande, abriga o Museo di Storia Naturale. Ainda em Santa Croce, funciona a Fondazione Prada.

 

Serviços

onde comer em veneza

Onde comer: Para um lanche rápido sugiro o famoso panino do Bacareto da Lele. É uma portinha e nos horários de pico, tem até fila, é uma ótima opção para comer gastando bem pouco. Para quem procura uma boa refeição, o Vecio Fritolin faz pratos da tradição revisitados com muita criatividade. Outra opção é a Osteria alla Zucca.

Onde ficar: O Hotel Palazzo Giovanelli é um 4 estrelas ao lado da parada de vaporetto San Stae.

Para ver as atrações dos outros bairros de Veneza

Para Cannaregio, clique aqui.

Para San Polo, clique aqui.

Para Dorsoduro, clique aqui.

Para Castello, clique aqui.

Para San Marco, clique aqui.

1 comment
Previous Post
Next Post