Veneza alternativa e a igreja de São Pantaleão

Bem próxima a um dos campos (praças) mais frequentados pelos venezianos e principalmente jovens e estudantes, a igreja de São Pantaleão surge como um dos tantos edifícios religiosos da cidade. No meio de suas quase 150 igrejas, Veneza tem o privilégio de guardar tesouros desconhecidos pelos turistas e pouco usufruídos pelos próprios moradores.

É o caso desta igreja, de fachada incompleta e quase anônima posicionada na frente de um dos tantos canais da cidade. Quem passa na frente não pode imaginar que na parte interna está uma das maiores telas do mundo. São 443 metros quadrados de pintura, que cobrem o teto da igreja, existente pelo menos desde 1161.

A primeira vez que entrei e lancei o olhar em direção ao alto, fui tomada por uma surpresa que se transformou em emoção. O teto da igreja é coberto por aquela que é considerada uma das maiores telas do mundo que retrata de forma dramática e muito cenográfica o martírio e a glória de São Pantaleão. 

Entendendo a obra

Foto: site Chiesa San Pantalon

À primeira vista tem-se a impressão de estar diante de um enorme afresco. Na verdade a obra é formada por 40 telas pintadas a óleo, unidas entre si. O autor, Giovanni Antonio Fumiani, artista de origem veneziana, foi um grande especialista em cenografias teatrais no período barroco. Algumas fontes dizem, apesar de não existir uma confirmação ou oficialidade, que Fumiani teria morrido ao cair de um andaime logo após ter finalizado a majestosa obra em São Pantaleão. O teto da igreja foi decorado entre 1680 e 1704.

A enorme tela retrata o martírio do santo e sua glória. No lado esquerdo estão representados os torturadores que exibem os instrumentos do martírio, comandados pelo imperador Diocleciano. No centro da grande tela está a cena do triunfo de São Pantaleão, momento em que ele é recebido por Cristo no paraíso e cercado pelos anjos que lhe dão a coroa e a palma do martírio.

Dois a dois, as figuras dos 12 apóstolos aparecem na parte superior das 6 capelas da igreja. A tela espelha muito bem o período barroco em que foi realizada e a maestria de Fumiani na construção cenográfica.

A forte simbologia da obra é coroada pela presença na contra fachada das quatro virtudes cardeais – Temperança, Fortaleza, Prudência e Justiça e no presbitério das virtudes teologais – Fé, Esperança e Caridade. 

São Pantaleão

São Pantaleão cura um jovem, a última obra da vida de Paolo Veronese, 1587

Pantaleão, nascido em Nicomédia, era filho de um rico pagão, mas foi criado na fé cristã por sua mãe. Após a morte da mãe, ele se distanciou da igreja e se tornou médico. O reencontro com a fé cristã veio com a influência de um sacerdote chamado Ermolao. Pantaleão converteu seu pai e curava as pessoas invocando o nome de Cristo. Distribuiu os bens da família aos pobres, libertou os escravos, mas foi denunciado ao imperador.

Panteleão foi morto decapitado somente depois de dar seu consenso aos algozes. Mas antes disso implorou aos céus perdão por eles. Neste momento, uma voz proferiu seu novo nome, Panteleimon, que em grego significa “aquele que por todos tem compaixão”.

A Capela do Santo Chiodo (Capela do Prego Santo)

Madonna da Papoula, obra de Paolo Veneziano que fica na Capela do Chiodo Santo, 1333

A igreja de São Pantaleão conserva uma preciosa relíquia na capela que fica à direita do altar.  Sua história é muito antiga e curiosa. A irmã Maria Felice della Vecchia, que foi abadessa do convento de Santa Clara, entre 1592 e 1595 contava que em 1262, um peregrino em visita ao mosteiro entregou às freiras uma caixinha. Junto a ela deu-lhes também um anel, dizendo que só poderiam entregar a tal caixinha a uma pessoa que passaria por lá e lhes mostraria um anel idêntico. 

Passaram-se anos e ninguém apareceu, então as freiras resolveram abrir a caixinha. Nela encontraram um prego e uma escrita dizendo que era o prego onde que prendia as pernas de Jesus Cristo na cruz. A relíquia então passou a ser venerada e sucessivamente levada para São Pantaleão, uma igreja com fachada incompleta, mas que guarda em seu interior todos estes tesouros.

A Igreja de São Pantaleão fica no bairro de Dorsoduro, a poucos passos do famoso Campo Santa Margherita.

 

 

0 comments
Previous Post