San Martino di Castrozza, esqui e trekking nas Dolomitas

Quem visita o norte da Itália, já conhece as cidades principais ou quer incrementar o roteiro incluindo as montanhas, encontra algumas dificuldades a definir o itinerário. São muitas as localidades que oferecem pistas de esqui, trekking ou mesmo a atmosfera de montanha para quem quer curtir a paisagem. San Martino di Castrozza é uma delas e tem uma ótima infraestrutura, já que há muitos anos é um dos destinos mais famosos da Itália para este tipo de turismo.

A 130 km de Veneza, o jeito mais fácil de chegar a San Martino di Castrozza é de carro. Somente um pedaço do trajeto é feito com a  autoestrada, o resto são estradas menores, boas, mas com tráfego um pouco pesado e pouco espaçosas para ultrapassagens. Mas a paisagem é bonita e a viagem fica agradável. Quem quiser utilizar o ônibus, existe também esta opção. As corridas saem do Piazzale Roma (às 7h30), em Veneza ou da estação de ônibus em Mestre (às 7.45) e a viagem dura cerca de 3 horas e 30 minutos. Quem faz o trajeto é a empresa Brusutti. Para consultar a tabela completa de horário, preço e reservas, clique aqui.   

San Martino não é uma grande cidade, mas há muitos anos tornou-se um importante destino de férias dos italianos principalmente no período do inverno.  A localidade está a 1450 metros do nível do mar e de destaca pela proximidade com uma das formações rochosas mais famosas e fascinantes das Dolomitas, Pale di San Martino. A oferta hoteleira é ampla, mas na alta estação os preços aumentam bastante. O centro se desenvolve em pequenas lojinhas de produtos típicos, acessórios e roupas de esqui, um supermercado, restaurantes e cafés.

As pistas de esqui

Foto divulgação
San Martino conta com 60 km de pistas de esqui que ficam na área do Parque Natural Paneveggio. Em alguns dias da semana, na pista de Colverde, é possível esquiar até de noite. Para quem tem menos intimidade com o mundo do esqui, no centrinho da cidade, está a Prà delle Nasse, uma pista bem leve adequada a quem está treinando os primeiros passos. A cidade conta ainda com duas escolas de esqui.

Para quem pretende esquiar, o mais vantajoso é adquiri um skipass. Este passe dá direito a usufruir de todas as pistas de esqui de San Martino. Os preços variam entre as categorias baby, junior e senior. O preço do skipass diário para um adulto, em alta temporada, por exemplo varia de 33 a 43,50 euros. Existem várias tarifas baseadas no período da utilização do skipass. Para saber todos os preços, clique aqui.  

Para quem não gosta de esquiar

Mas mesmo para quem não gosta de esquiar e busca só mesmo a atmosfera de montanha, San Martino é uma ótima pedida. Que seja uma parada para um café, chá ou chocolate quente acompanhado de uma torta, ou um verdadeiro almoço de muita sustança. Como não sei esquiar, geralmente combino o trekking com uma boa refeição em uma malga, as típicas casas a gestão familiar que oferecem pratos realizados com produtos próprios.

Bem no centro de San Martino de Castrozza, procure o centro de informações turísticas. Com um mapa na mão fica fácil de identificar percursos leves de caminhada que levam às malgas. Indico o passeio que sai de um estacionamento bem próximo ao centro e leva à Malga Crel. O percurso dura menos de 1 hora e meia e é feito dentro de um bosque com subidas bem tranquilas. O ritmo quem dita é você, no trekking não tem que ter pressa. A chegada na malga é sempre uma experiência de vitória, por menos difícil que seja o percurso.

Neste típico restaurante de montanha a gente encontra turistas, famílias em uma atmosfera relaxada e cordial. Na alta temporada pode ser difícil encontrar uma mesa se você não reservar, mas o movimento é intenso, basta esperar que uma mesa fica vaga. A comida é feita com muito capricho com ingredientes colhidos na horta da malga e na própria região, além dos animais tratados por eles. No cardápio, dependendo da estação você vai encontrar: sopas, goulash, funghi, canederli, carne de cordeiro, além dos doces com frutos vermelhos, iogurte, strudel e tortas.

San Martino pode ser uma ótima experiência para quem está visitando o norte da Itália, principalmente a região do Vêneto e Trentino e quer ter uma experiência na montanha. Existem outras cidades bem próximas que merecem ser exploradas.

Quem procura um centro um pouquinho com mais edifícios e comércio, pode visitar Fiera di Primeiro, uma cidadezinha bem pequena, mas muito charmosa, que fica a poucos minutos de San Martino di Castrozza. Com ou sem esqui, admirar as Dolomitas e curtir o ar da montanha é sempre uma grande experiência.
4 comments
Previous Post
Next Post