Riva del Garda, o outro lado do lago

O maior lago da Itália tem o privilégio de abrigar um enorme leque de atrações em um mesmo território. Com uma área de 370 km quadrados, o Lago de Garda é dividido entre três ricas regiões do norte da Itália: Vêneto, Lombardia e Trentino Alto Adige. Geralmente os turistas brasileiros conhecem a parte vêneta do lago, com a famosa cidade de Sirmione. Mas Riva del Garda, o outro lado do lago, se apresentou para mim como uma agradável surpresa.

A região de Riva del Garda faz parte do lado norte do Lago de Garda, o pedacinho em que o lago se afunila e encontra encostas e montanhas, o ambiente ideal não só para a prática de esportes, mas também para viver a atmosfera única da montanha na paisagem de lago. A cidade tem um centro histórico pequeno, mas cheio de vida, com praças, torres, monumentos, portas históricas e ótimos restaurantes. O fluxo do turismo é muito alto principalmente no verão.

riva-del-garda-lago-de-garda

riva-del-garda-lado

Para quem é do esporte e para quem é de cidade

Enquanto a parte sul do Lago de Garda é a praia de quem gosta de passeios por cidades históricas como por exemplo Sirmione e Lasize, a parte norte, além do fascínio histórico, oferece também esporte e aventura. Até mesmo na cidade o dresscode é o mais simples possível. Riva parece invadida por ciclistas ou famílias de aventureiros em busca de paisagens para praticar trekking, windsurf, canoagem, mountain bike, mergulho, kitesurf, mergulho e até escalada. No verão existem áreas destinadas à atividade balneária, as famosas praias do Lago de Garda.

riva-del-garda-outro-lado-lago

Para quem não é da turma do esporte, a região de Riva del Garda oferece passeios espetaculares por burgos, castelos e cidadezinhas que são um encanto e bem próximas umas das outras. Outro atrativo é a enogastronomia. Aqui, a privilegiada geografia agiu mais uma vez sobre a região e o microclima favoreceu o crescimento das oliveiras e vinhedos que dão origem a produtos de excelência e autóctones, que não podem ser encontrados em nenhum outro lugar. Ideal para quem gosta de explorar novos sabores e valoriza a gastronomia local.

riva-del-garda-burgos

riva-del-garda-oliveiras

As principais cidades da região

A cidade de Riva del Garda fica em uma região onde é possível visitar vários lugares muito próximos entre eles. Uma vez que você está em Riva, pode organizar seu passeio de duas maneiras: explorando as cidadezinhas coladas em Riva, ou passeando de barco pelo Lago e conhecendo os outros centros como Limone, Malcesine. No centro de Riva existe uma estação onde os barcos partem para várias destinações no lago. Para Limone a viagem dura 45 minutos e para Malcesine 1h10. Para consultar os horários, clique aqui.

A igreja de São José, em Riva que virou uma galeria que liga a cidade nova à cidade velha
A igreja de São José, em Riva que virou uma galeria que liga a cidade nova à cidade velha
Nós preferimos explorar as cidadezinhas em torno a Riva e utilizamos o carro para visitar Torbole sul Garda, Nago, Arco e Tenno. Em Torbole fizemos um passeio muito agradável às margens do lago. Em Nago, cidadezinha acima de Torbole, aproveitamos a vista panorâmica e almoçamos em um restaurante muito pitoresco. O Al Fortino fica localizado no alto da cidade de Nago, onde no período anterior à Primeira Guerra Mundial foi construído um forte de defesa. A estrutura toda em pedra hoje abriga este simpático restaurante onde a experiência não se limita somente à excelente gastronomia, mas também à história com a forte referência ao período bélico, presente na decoração e nos elementos do espaço.

nago-em-riva-del-garda

Arco é uma cidade elegante e graciosa, enriquecida por parques, jardins, e palácios com elementos da arquitetura Liberty, herança do período em que a cidade pertenceu ao Império Austríaco. A principal atração porém é o Castelo de Arco rodeado de oliveiras.

riva-del-garda-castelo-arco

Tenno fica ainda mais no alto, em uma região onde o tempo parece que parou. Aliás, este é sentimento quando visitamos Canale di Tenno, burgo medieval que integra a lista dos burgos mais belos da Itália. A apenas 10 minutos de caminhada branda, o panorama de vilarejo muda completamente com o belíssimo Lago de Tenno, com sua coloração turquesa.

riva-del-garda-borgo-tenno

Para quem quer aproveitar a natureza da região, aconselho um trekking levinho que fizemos que sai do centro de Riva del Garda e vai até o Lago di Ledro. Não fizemos o percurso completo, mas o passeio que fizemos nos bastou para apaixonarmos pelo panorama da Estrada Ponale. As fotos falam por si.

riva-del-garda-lago

Onde comer

Toda a região de Riva del Garda oferece restaurantes para todos os gostos. Nós privilegiamos sempre os pratos típicos para pode conhecer melhor os produtos e costumes do território. A carne salada é o principal prato e é um corte de carne magro que passa por um processo especial que o torna muito aromático. Geralmente é consumida crua em fatias bem finas como um carpaccio e condimentada com azeite de oliva, sal e pimenta.

Nuovo 900 da Lucio, Riva del Garda

onde-comer-riva-del-garda-nuovo-900

Restaurante no centro de Riva del Garda com decoração moderna, funcionários muito gentis e pratos típicos da região, com elementos alternativos da culinária romana e umbra. Aqui comemos carne salada, pasta caccio e pepe e um excelente peixe das dolomitas ao forno.

Al Fortino, Nago

onde-comer-em-riva-del-garda-al-fortino

Restaurante em Nago, do qual falei ali em cima. Aqui experimentamos a típica polenta de Storo com fonduta de queijo e trufas e lasanha de peixe de lago. Além do contexto histórico do lugar, a gastronomia é nota 10.

Al Castello, Tenno

riva-del-garda-carne-salada

Um restaurante muito tradicional onde não existe um cardápio. A senhora Lucia traz à mesa a tradicional carne salada versão crua e cozida numa espécie de forno a lenha, feijão, salada, legumes, uma torta salgada de fungo e presunto. Para finalizar um dos melhores strudel que já comi na vida. Sem dúvidas este restaurante é o melhor lugar para experimentar a tal da carne salada.

Il Ritratto, Arco

riva-del-garda-restaurantes

Uma explosão de sabores. Criatividade, pesquisa e muita paixão pelo território. Com esse trinômio fica mesmo impossível não se apaixonar pelo restaurante do chef Aldo Tiboni. Aproveitamos da sua experiência e profundo conhecimento no mundo dos peixes de mar e de lago para mergulharmos em um menu degustação repleto de boas surpresas.

Boccon d’Oro, Arco

Uma pizzaria muito simpática que também serve pratos típicos do território devidamente indicados no cardápio. Aqui escolhemos um peixe salmerino de lago e nhoque feito com um tipo de couve e queijo. Tudo excelente.

Leon d’Oro, Riva del Garda

riva-del-garda-restaurantes-onde-comer

Um dos restaurantes mais tradicionais do centro histórico, administrado por uma família muito acolhedora e gentil. O grande feito deste restaurante é agradar os turistas mas também atender aos paladares mais exigentes. Para isso eles têm um menu com clássicos da culinária italiana, mas oferecem também uma vastidão de pratos com peixe de mar, lago e é claro, a carne salada. Fomos de crustáceos como entrada e como prato principal pedimos dois dos três risotos especiais da casa.

Onde dormir

riva-del-garda-hotel-onde-dormir

Nos hospedamos no Hotel Riva Mia, um três estrelas no coração do centro histórico. O quarto era muito grande, confortável e as instalações novas. Ficamos muito felizes com a atenção e gentileza dos funcionários e com o café da manhã muito farto. Nem todos os hotéis oferecem ovos mexidos feitos na hora ou suco de laranja natural. No Riva Mia, além do rico buffet de pães, frutas, cereais, ainda tinha este serviço a mais. Gostamos muito.

Nosso passeio por Riva del Garda durou 3 dias. Chegamos numa sexta à tarde e fomos embora na segunda-feira logo após o almoço. Teríamos ainda muitas atividades para fazer e outros lugares para descobrir, como as cidades adjacentes com o passeio de barco. Ficamos com um gostinho de quero mais.

A viagem a Riva del Garda foi um convite do Garda Trentino, a secretaria de turismo da cidade responsável pela promoção e divulgação do território. É importante esclarecer que as opiniões e observações expressas no post refletem a minha experiência isenta de qualquer vínculo ou obrigação para com a organização da viagem. 

4 comments
Previous Post
Next Post