Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes

Todo mundo sabe que a Itália é dividida em regiões muito diferentes entre si. Em poucos quilômetros de distância mudam-se dialeto, culinária, paisagens. Mas conhecer a Sicília é entrar em uma Itália ainda mais diversa. Passeando em Palermo por dois dias, pude notar que ela é a cidade dos contrastes.

No mesmo lugar que grande parte dos usuários de motos e “scooters” sequer usam capacete, motoristas freiam na faixa de pedestres para você passar. Entre igrejas, palácios e construções que exaltam o período de esplendor do passado, estão também becos sombrios e sujos, casas e edifícios que o tempo e a ação humana não perdoaram. Assim é Palermo. Estive na cidade por dois dias e meio e por aqui, além das minhas impressões, indico os pontos turísticos imperdíveis.
A Sicília é a maior ilha do mediterrâneo e ao longo de sua história foi povoada por civilizações diversas. Fundada pelos fenícios, foi invadida por romanos, árabes, normandos, ingleses, franceses, espanhóis. Assim, seu povo, sua arquitetura, culinária e a sociedade em geral sofreram influências das mais variadas. Esta é a riqueza da região. Para conhecer Palermo, me hospedei em um hotel muito bem localizado no centro da cidade, o Hotel Mediterrâneo. A posição é estratégica visto que está a poucos passos da Praça Politeama, onde para o ônibus que sai do aeroporto e bem próxima do Teatro Massimo.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes
O Teatro Massimo, em estilo neoclássico, é o imponente ponto de partida do passeio. Para quem é fã do Poderoso Chefão, as cenas finais da parte III foram gravadas exatamente aqui, é um grande símbolo da cidade. Em um dos becos em frente ao Teatro, encontramos a Opera dei Pupi e a Associação Figli d’Arte Cuticchio, onde conhecemos o tradicional teatro de marionetes sicilianas. A arte popular conhecida como opera dei pupi teve início no século XIX e é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade UNESCO. Vale a pena visitar o centro cultural que fica na Via Bara all’Olivella e se tiver tempo, ir assistir aos sábados ao espetáculo das marionetes.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (2) Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (3)
Seguindo pela Via Maqueda, é possível ver algumas fachadas de palácios bem antigos, como o Palazzo Costantino que infelizmente encontra-se abandonado à espera de fundos para sua reforma. É uma das coisas mais chocantes de Palermo, ver um patrimônio incrível perdendo para a ingerência de recursos e pessoal.
Os Quatro Cantos representam a parte central da cidade e é um cruzamento marcado por quatro fachadas ricamente adornadas. É conhecido também como Teatro do Sol pelo efeito de luzes que ilumina as fachadas durante o dia. Bem ali em frente, não deixe de visitar a igreja San Giuseppe dei Teatini, um verdadeiro triunfo do barroco siciliano reformado recentemente. É realmente uma igreja lindíssima.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (2)
Seguindo a rua, está a Piazza Pretoria, com a famosa fonte do mesmo nome, conhecida também como Fontana della Vergogna, uma belíssima fonte projetada em 1555 que foi motivo de escândalo pela perfeição de suas esculturas de ninfas, tritones e divindades nuas. É possível visitar gratuitamente algumas salas do Palazzo Pretorio, sede da Comuna de Palermo.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (3)
Bem atrás desta praça, está a igreja mais bonita de Palermo, La Martorana. Restaurado recentemente, o edifício foi projetado inicialmente como uma mesquita, a partir do século XII e é uma das mais fascinantes igrejas bizantinas de toda a Sicília. A Martorana mistura diversos estilos, mas é muito marcante a dualidade entre os mosaicos bizantinos e os elementos barrocos presentes no altar como no resto da igreja. Não deixe de notar a diferença na pavimentação, de uma parte herança árabe e da outra, barroca, assim como o teto, uma parte de mosaicos e outra afrescos barrocos. Visite também Igreja di San Cataldo, que fica bem ao lado da Martorana. Em estilo árabe-normando, a igreja possui cúpulas vermelhas e diversos trabalhos em pedra. A falta de decoração em seu interior é devida à morte de seu idealizador, antes que a obra fosse completada.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (6)
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (4)
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (5)
Seguindo pelo Corso Vittorio Emmanuele, em uma caminhada muito agradável, você irá encontrar várias lojinhas de souvenir que vendem as tradicionais cerâmicas sicilianas. Não deixe de observar os palácios e edifícios desta rua. No meio de algumas maravilhas abandonadas que nos deixam de boca aberta, eu encontrei um pátio interno lindo, este sim muito bem conservado. Nesta rua você irá se surpreender ao dar de cara com a Catedral de Palermo. A arquitetura áraba-normanda é notável neste edifício construído a partir de 1184. A catedral parece um imenso bordado, com decorações em motivos geométricos e torres normandas. A parte interna impressiona por sua dimensão, mas essencialmente é mais simples. Não deixe de admirar os fundos da catedral, que parece mais um castelo.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes
Atravessando a Porta Nuova, você irá encontrar o Palazzo dei Normani, ou Palazzo Reale, uma construção iniciada sob dominação árabe e sucessivamente reelaborada pelos normandos e era a sede do poder na cidade. É possível visitar algumas salas do palácio, mas a atração principal do complexo é a Cappella Palatina. Recoberta de mosaicos, é um verdadeiro esplendor e representa o encontro de diferentes culturas e religiões, já que em sua construção foram utilizadas técnicas bizantinas, islâmicas e latinas. A igreja é dedicada a São Pedro e alguns dos mosaicos recriam cenas do novo testamento e a vida dos apóstolos Pedro e Paulo.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (7) Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (8) Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (9)
Para ver Palermo do alto, não deixe de subir ao último andar da loja de departamentos La Rinascente, com uma vista linda para a Piazza San Domenico. Vale uma visita na Igreja de San Domenico, que além de linda, conserva a sepultura do magistrado Giovanni Falconi, assassinado pela máfia em 1992, com inúmeras mensagens dos cidadãos de Palermo.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (12)
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (10)
Para quem gosta de experiências diferentes de viagem, minha dica é não perder a oportunidade de visitar as Catacumbas dos Capuchinhos. É um pouco fora do centro da cidade, nós fomos a pé em uma caminhada de aproximadamente 30 minutos. As Catacumbas preservam múmias e cadáveres que morreram entre anos 1600 e 1800. Em Palermo, o embalsamento era uma técnica muito utilizada para conservar os mortos a pedido de seus entes queridos.
As famílias de posses confiavam os defuntos aos capuchinhos, que em troca de uma boa doação, processo de mumificação natural. Aqui é possível ver também a famosa múmia da menina Rosalia Lombardo, que morreu aos 2 anos de pneumonia. Seu corpo está em um estado impressionante e hoje é conservado em uma caixa de vidro especial. Há quem não goste deste passeio, eu achei imperdível. Não é possível fotografar as catacumbas.
Mercados
Palermo é famosa também por seus mercados populares. Eu conhece La Vucciria e Ballarò, mas não consegui ver Il Capo, que dizem ser o melhor. Além de frutas, verduras, carnes, peixes e várias pessoas gritando, algumas partes do mercado têm roupas e objetos para a casa. É um ótimo lugar para comprar o sfincione, um tipo de pizza siciliana muito saboroso. Aos domingos acontece na Piazza Marina, o mercadinho do antiquariado. Vale a pena o passeio.
Palermo em dois dias, descobrindo a cidade dos contrastes (4)
Diria que em dois dias, com muita disposição dá pra ver bastante coisa de Palermo. Além das atrações acima, conseguimos visitar outras igrejas e visitar bares e restaurantes que em breve falarei por aqui.
4 comments
Previous Post
Next Post