Os itinerários secretos do Palazzo Ducale

Parada obrigatória em uma visita a Veneza, o Palazzo Ducale esconde segredos muito bem guardados que podem ser desvendados em um passeio muito especial. Os itinerários secretos do Palazzo Ducale é uma visita pré-agendada que dura cerca de 1h45 minutos. O tour é oferecido em italiano, inglês e francês e é uma verdadeira aula de história que faz um apanhado geral e muito interessante sobre como funcionavam os meandros do poder da República Vêneta.

O Palazzo Ducale era a residência do doge, a sede do governo e da magistratura veneziana. Veneza foi uma República importante do norte da Itália e sua influência e vocação para relações comerciais com o Império Bizantino fizeram com que se tornasse a mais potente república da península itálica. Os venezianos eram tão poderosos que conseguiram manter a República em pé por séculos, de IX até XVIII, quando a cidade foi invadida por Napoleão.
os itinerários secretos do palazzo ducale

Os itinerários secretos

Dos motivos que fizeram que com a República de Veneza durasse por tantos anos, a organização e a disciplina certamente foram os principais. O tour dos itinerários secretos começa exatamente pelas prisões do subsolo para onde eram mandados os subversivos e qualquer cidadão que não respeitasse as regras impostas pelo sistema. As prisões eram escuras e úmidas, o que significava invernos gélidos e verões infernais. Além do cheiro desagradável, os prisioneiros tinham a companhia de ratos e conviviam com o fenômeno da acqua alta, quando a maré subia. Ficar preso nesta parte do Palazzo Ducale era uma condenação muito pesada.
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (9)
Mas além das prisões, nesta parte do Palácio ficavam os escritórios dos oficiais chanceleres. Ali eram decididos assuntos importantes e confidenciais relacionados à República. Tudo que acontecia nestas salas era de importância estratégica para a república, e os funcionários eram recompensados com altos salários para manter o silêncio. Os escrivães responsáveis por copiarem os atos eram analfabetos. Geralmente os recrutados eram artistas de rua, com boa manualidade e capazes de reproduzir o conteúdo dos documentos como um desenho. Trabalhavam poucos meses e eram substituídos, para que não aprendessem a ler com o tempo.
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (2)
A poucos metros da suntuosidade do apartamento do doge e dos magníficos salões do palácio, os prisioneiros eram torturados em uma sala tenebrosa. Todo o processo acontecia durante a madrugada para que ninguém pudesse escutar os gritos desesperados.
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (3)

Casanova e a fuga do Palazzo Ducale

Um dos capítulos mais conhecidos da história do Palazzo Ducale foi a fuga rocambolesca de Giacomo Casanova, que esteve preso acusado de subversões como não acreditar em Deus, ser maçom, praticamente de alquimia e não ter um comportamento social adequado. Durante o passeio, é possível ver as duas celas onde Casanova esteve preso e suas artimanhas para conseguir fugir, com o descuido de um carcereiro e ajuda de um padre. Casanova deixou registrado em um livro a tal história, que ninguém sabe quanta verdadeira seja. Parece que ele exagerou bastante na descrição daquela noite para vangloriar-se de sua esperteza e tripudiar do governo.
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (5)

Além dos itinerários secretos

O Palazzo Ducale foi construído no século IX como um castelo fortificado. Depois de vários incêndios, foi reconstruído entre os séculos XIV e XV como maior exemplo do gótico veneziano. A sua arquiteura é de uma beleza sem igual e parece um grande bordado em pedra de Istria esculpido como uma renda.
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (7)
Dentro do Palazzo Ducale estãos os aposentos do doge, ricamente decorados, mas também salões e salas onde aconteciam reuniões e grandiosas festas para receber os representantes de outros estados. A riqueza dos adornos era necessária para demonstrar a patrícios e forasteiros todo poder da República Vêneta. A sala do Maggior Consiglio (o conselho de representantes das nobres famílias venezianas que elegia o doge) é a mais impressionante. Neste imenso salão estão os retratos dos primeiros 76 doges e a incrível obra de Tintoretto, Il Paradiso,  uma das maiores telas do mundo (24,6 x 7,45 m).
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (8)
Muito interessantes também as salas da Armeria, com um acervo enorme de armas e indumentas de guerra usadas no passado. O passeio inclui a passagem pela Ponte dos Suspiros que liga o Palazzo Ducale às prisões novas.
itinerários secretos do palazzo ducale
No pátio externo, é impossível não notar a Escada dos Gigantes, onde acontecia a coroação dos doges. As duas estátuas representam Marte e Netuno, símbolos do poder da República de Veneza sobre o mar e a terra.
Os itinerários secretos do Palazzo Ducale (10)

Visitando os itinerários secretos do Palazzo Ducale

Para visitar os itinerários secretos é necessário fazer uma reserva antecipada pelo site. Os passeios acontecem diariamente e são distribuídos nos seguintes horários: em italiano, às 9h30 ou às 11h10; em inglês, às 9h55, 10h45 ou 11h35; em francês, às 10h20 ou às 12h. O ingresso custa 20 euros e dá direito a visitar todo o complexo do Palazzo Ducale. Para quem deseja fazer a visita normal do palazzo Ducale, o ingresso custa 18 euros e dá o direito a visitar também o belíssimo Museu Correr, o Museu Arqueológico Nacional e as Salas da Biblioteca Marciana. Para comprar o ingresso, clique aqui.

 

6 comments
Previous Post
Next Post