Os gatos de Veneza

É impossível não notar em um passeio por Veneza os inúmeros gatos que giram pelas calles e ruelas mais tranquilas. É normal ver os bichanos nas janelas das casas, nas pequenas pontes entre os canais e até mesmo junto aos turistas nos restaurantes e bares em busca de alguma sobra de comida. Os gatos de Veneza fazem parte da paisagem e dos encantos da cidade que é considerada uma das mais bonitas do mundo.

Mas não só disso. Os gatos de Veneza fazem parte também da história da ilha. Porto determinante para todo o Mediterrâneo, a Serenissima sempre foi vulnerável à introdução de todos os tipos de animais e insetos que chegavam junto com seus barcos e navios que vinham do Oriente, entre eles os ratos asiáticos. Um dos capítulos mais tristes da história de Veneza foi a peste que dizimou a população em 1575. De cada três venezianos, um foi morto, totalizando o impressionante número de 50 mil vítimas.

gato de veneza

Na época o Senado apelou para a salvação divina e fez uma promessa de que se a peste acabasse, mandariam construir uma igreja em sinal de agradecimento e a dedicariam al Rendetore. A igreja foi projetada por Andrea Palladio e ainda hoje todos os anos, em julho Veneza promove a festa do Redentor, em homenagem ao santo que salvou a cidade da peste.

Com o tempo porém, outras doenças e pestes chegaram à cidade ao ponto que os venezianos resolveram ir até a Dalmácia encher um navio de gatos para trazerem até a Serenissima. Eles não tinham outra tarefa a não ser caçar os ratos, encher a barriga e tomar um sol pelos campos e calles de Veneza. O gato ganhou uma grande importância naquele período em Veneza e era tido até mesmo como um animal que trazia sorte.

gato preguiÇa

A partir daí nasceram também as máscaras venezianas dedicadas aos gatos, como homenagem aos felinos que foram tão importantes para salvar a população da peste.

gato

máscara veneza gato

 

 

22 comments
Previous Post
Next Post