O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor

Beleza e ironia. Durante a história do Teatro La Fenice os dois elementos  ajudaram a montar a narrativa de um dos orgulhos da cidade. Em Veneza, O Teatro la Fenice foi das chamas ao esplendor por duas vezes. Inaugurado em 1792, após um concurso que escolheu o arquiteto Giannantonio Selva como responsável pelo projeto, a Fenice tomou seu nome da lenda da ave que renasce das cinzas.

A ideia da construção de um teatro chegou em um período em que Veneza procurava exaltar o poder da República, à época em decadência. Pouco tempo depois da inauguração, Veneza foi invadida por Napoleão e o teatro La Fenice assumiu a função de teatro de estado, sofrendo algumas mudanças em sua estrutura e estilo.

O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor

Em 1936, o Teatro La Fenice pegou fogo. O incêndio destruiu grande parte da sala teatral e do palco, mas pouco mais de um ano depois, o teatro seria reinaugurado com todo seu esplendor, depois de mais uma reforma. O Teatro La Fenice recebeu ao longo dos anos, as mais importantes óperas e orquestras sinfônicas. Foi aqui a estreia da famosíssima ópera La Traviata, de Giuseppe Verde, em 1853.

O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor (3)

Ao longo dos anos, o Teatro la Fenice passou por várias intervenções para garantir a conservação de sua estrutura. Mas o fato mais importante da recente história de Veneza foi o grande incêndio que consumiu a Fenice mais uma vez, no dia 29 de janeiro de 1996. Todos os venezianos se lembram bem daquela fatídica noite. As chamas que consumiam o teatro eram vistas de todas as partes da cidade. Uma série de fatores acabaram contribuindo para o cenário de destruição. Ventava muito e o canal que dava acesso à Fenice estava fechado para uma drenagem de limpeza. A prioridade dos bombeiros era não deixar com que o fogo se alastrasse até os palácios vizinhos.

O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor (2)

O incêndio foi doloso. Dois eletricistas, contratados para pequenos trabalhos dentro do teatro, temendo a multa que teriam de pagar pelo atraso na entrega, simularam um pequeno incêndio, que porém, tomou enormes proporções. Não só Veneza, mas o mundo todo lamentou a perda de um dos teatros mais espetaculares de toda Europa.

O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor (7)

O Teatro La Fenice renasceu em 2003, depois de uma longa reconstrução, com um majestoso trabalho de pesquisa e empenho de restauradores, artistas e artesãos. O novo teatro é ainda mais fiel ao projeto original, em estilo tardo barroco, decorado com mais de 12.000 folhas de ouro, que trazem de volta todo seu esplendor. Desde então, o Grande Teatro La Fenice voltou a receber importantes óperas de todo o mundo e certamente assistir a um espetáculo dentro deste templo cheio de história é uma emoção única.

O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor (8)

O Teatro La Fenice, em Veneza, das chamas ao esplendor

incendio teatro la fenice

reabertura fenice 2003
A grande noite de reabertura, em 2003

Para quem deseja visitar La Fenice, o teatro funciona diariamente das 9h30 às 18h. O ingresso custa 10 euros e inclui o audioguia (inglês, italiano, francês, alemão e espanhol). O Teatro fica em Campo San Fantin, bem próximo à Praça São Marcos.

Procurando hotel em Veneza? Clique aqui

 

 

2 comments
Previous Post
Next Post