O homem vitruviano em Veneza: Leonardo 500 anos

Um dos maiores símbolos da frutífera produção de Leonardo Da Vinci estará finalmente acessível ao público. O Homem Vitruviano, que se encontra na Galleria dell’ Accademia, em Veneza, e guardado a sete chaves estará exposto de 17 de abril a 14 de julho de 2019. “Leonardo da Vinci. L’uomo modello del mondo” é o nome da mostra que celebra os 500 anos da morte deste grande artista, em Veneza.

A Academia possui 25 manuscritos de Leonardo Da Vinci, dentre eles o famoso Homem Vitruviano, um desenho realizado pelo gênio em 1490 durante uma viagem à cidade de Pavia. A imagem é um dos ícones da criação de Da Vinci e representa um estudo de proporções do corpo humano inserido no círculo e no quadrado, as figuras geométricas consideradas perfeitas por Platão.

O centro do círculo coincide com o umbigo e o centro do quadrado com os genitais. Estes indicam a origem física e o umbigo a espiritual. Desde a Idade Média, o círculo e o quadrado eram vistos como a representação do céu e da terra, respectivamente. No desenho de Leonardo eles formam o macrocosmo, enquanto o homem é o microcosmo.

A evolução do homem e a simbologia da obra

Existem muitas interpretações acerca do Homem Vitruviano. Leonardo inspirou-se nas ideias do arquiteto romano Marcos Vitrúvio Polião, que escreveu a obra “De Architectura”, um tratado de 10 volumes que influenciou artistas e arquitetos desde o Renascimento. No desenho, o homem que tem os pés apoiados na base do quadrado é o homem estático ou material. Ele representa o nosso apego e as leis da matéria e concentra seu papel no mundo, na sobrevivência, na defesa do território e na reprodução. Já o homem que tem os pés apoiados no círculo é o homem dinâmico ou do conhecimento, que busca as razões e o significado da vida.

O Homem Vitruviano de Leonardo é assim considerado um dos maiores símbolos do Renascimento, pois a essência do movimento está exatamente na evolução humana. De um homem preso às dinâmicas básicas da vida ao homem do conhecimento que pode se elevar e com ele elevar a humanidade.

O Homem Vitruviano e na moeda de 1 euro

O Homem Vitruviano em Veneza

Leonardo Da Vinci deixou uma infinidade de desenhos, manuscritos e anotações realizados durante sua vida. Muitos destes volumes se perderam e outros estão em posse de instituições culturais na Europa. Um dos códigos de Leonardo (Código Leicester) foi comprado por Bill Gates em 1994.

E como o Homem Vitruviano (Uomo Vitruviano) foi parar em Veneza? O desenho é conservado na Galeria Academia desde 1822, quando o governo austríaco – à época no poder – o comprou  do colecionador milanês Giuseppe Bossi. Além do Homem Vitruviano, foram comprados outros 25 desenhos de Leonardo que também estão na Academia.

500 anos da morte de Leonardo

Para celebrar os 500 anos da morte de Leonardo da Vinci, os museus italianos prepararam mostras imperdíveis, uma chance única de admirar as obras deste grande gênio. Em Veneza, a Galleria dell’Accademia realiza a exposição “Leonardo da Vinci. L’uomo modello del mondo”, entre 17 de abril e 14 de julho. Entre os desenhos conservados no museu estão estudos de proporção humana, botânica, ótica, física, mecânica, as armas e as fases de preparação para algumas pinturas como a famosa Batalha de Anghiara e Sant’Anna com a Virgem e o Menino Jesus.

Os horários de visitação: às segundas-feiras, das 8h15 às 14h (venda dos últimos ingressos às 13h), terças aos domingos, das 8h15 às 19h15 (venda dos últimos ingressos às 18h15. As reservas podem ser feitas online neste link.

0 comments
Previous Post