Museus de Veneza: Ca’Pesaro

A fachada imponente não nega, é o estilo barroco a predominar na Ca’ Pesaro, belíssimo palácio às margens do Canal Grande. Mas do lado de dentro, são os mestres da arte moderna que fizeram morada, com o surgimento da Galeria Internacional de Arte Moderna de Veneza, depois que a última proprietária do palácio o destinou a este fim.

O Palácio

A Ca’ Pesaro começou a ser construída a partir de 1659, a pedido da riquíssima família Pesaro. O projeto foi realizado por Baldassere Longhena, o mais famoso arquiteto do período barroco na cidade. São dele também a Basílica de Nossa Senhora da Saúde e a Ca’ Rezzonico, museu dedicado ao período oitocentista veneziano. Na conclusão do edifício, em 1710, Longhena já não era mais vivo.

Na entrada posterior da Ca’Pesaro, que dá acesso ao museu, o pátio interno é decorado com um poço monumental. Além da riqueza arquitetônica do projeto, vale lembrar que o interior do palácio era decorado com obras de grandes artistas como Tintoretto, Tiziano, Giorgione, Carpaccio, Bellini. Infelizmente todo este patrimônio foi vendido a partir de 1830, ano da morte do último membro da família Pesaro.

O museu e as coleções

O acervo permanente da Ca’ Pesaro está distribuído entre dois andares do palácio. A coleção começa a ser agrupada a partir de 1897 em decorrencia da segunda edição da Bienal.  Algumas salas temáticas são dedicadas a escolas, correntes ou artistas específicos. A escultura está muito bem representada por algumas obras de Auguste Rodin, entre elas a impressionante “Les Bourgeois de Calais”, e uma peça de gesso de seu famoso “Pensador”. Émile Antoine Bourdelle, conterrâneo de Rodin também é um dos nomes presentes na galeria.

As artes decorativas do início do século XX também são um dos destaques do acervo da Ca’Pesaro. O marcante período Liberty italiano é representado por objetos dos designers Eugenio Quarti e Carlo Bugatti e acompanhado de uma sala dedicada à arte vidreira. Entre os nomes que se dedicaram ao Murano estão Archimede Seguso, Vittorio Zecchin e o arquiteto Carlo Scarpa, que também se dedicou à produção de objetos em vidro.

Para quem quer conhecer ou se aprofundar na arte moderna italiana, a Ca’Pesaro reúne uma série de telas de artistas representantes de algumas correntes ligadas ao período. Antonio Donghi, expoente do realismo mágico, é um deles, com suas telas Le Villegianti e Donne al Caffè. Giorgio De Chirico, outro célebre artista italiano tem algumas de suas obras expostas na coleção.

Os artistas internacionais presentes no acervo são, entre outros: Klimt, Chagall, Kandinsky, Matisse, Calder, Paul Klee, Edward Munch, Maximilien Luce, Joaquín Sorolla, entre outros.

Judit II, Klimt

Um dos quadros mais famosos da coleção da Ca’Pesaro é a segunda versão de Judit, realizada pelo pintor austríaco Gustav Klimt. a Obra foi realizada 8 anos depois que Klimt havia terminado Judit I, a primeira versão. O mito de Judite é um dos mais fascinantes da tradição bíblica e representado por muitos artistas em diversos períodos da história. O quadro de Klimt, exposto na Ca’ Pesaro foi comprado pelo município de Veneza depois de ser exposto na Bienal de 1909.

A história de Judite faz parte do antigo testamento que narra a proeminente invasão da cidade de Betúlia, na Judeia, pelo general Holofernes. Judite, uma mulher fascinante, se dirige ao acampamento inimigo acompanhada de sua escrava e seduz Holofernes. Depois de decapitá-lo, ela leva sua cabeça até Betúlia para expô-la nas muralhas da cidade. Na manhã seguinte os inimigos descobrindo o corpo do general desistem da invasão.

A versão de Klimt expõe toda a beleza e sensualidade de Judite e é uma das obras mais incônicas da história da arte moderna.

Museu de Arte Oriental

No último andar da Ca’Pesaro está situado o Museu De Arte Oriental de Veneza. O acervo é notável e conta com cerca de 30000 peças de arte oriental provenientes da coleção privada de Enrico di Borbone, doada ao estado italiano. Muitas das peças expostas são do período Edo (1603-1868): espadas, paineis, instrumentos musicais, indumentária, armaduras e as famosas porcelanas.

O ingresso ao Museu de Arte Oriental é incluído no ingresso das outras salas expositivas da Ca’Pesaro.

Café e Shop

A Ca’ Pesaro tem um bar/café muito agradável. As mesinhas são posicionadas de frente para o Canal Grande. O café serve sanduíches, drinks e pratos simples para quem quiser almoçar. É imperdível tomar um café ou fazer uma refeição admirando o Canal Grande. A lojinha do museu vende livros, objetos e artigos referentes ao acervo.

Visita e horários

A Ca’Pesaro funciona nos seguintes horários: de 1º de novembro a 31 de março, das 10h às 17h. De 1º de abril a 31 de outubro, das 10h às 18h. O museu fica fechado às segundas-feiras. O ingresso custa 14 euros e as reservas podem ser feitas por este link.

 

 

 

0 comments
Previous Post
Next Post