Harmonização de vinhos italianos

Depois das dicas da expert Jessica Marinzeck sobre os vinhos italianos que você pode ver neste post, pedimos a uma outra sommeliére fera, a Marina Giubert, uma ajudar para fazer um pequeno guia de harmonização com os pratos típicos de algumas regiões. Assim, durante a sua visita a Itália, vai ficar mais fácil saber o que pedir com o prato típico de cada região.

TOSCANA – (Firenze)

Bistecca alla Fiorentina – para este prato, símbolo da Toscana, nada melhor que o rei dos vinhos italianos, Brunello Di Montalcino à base de Sangiovese, muita elegância e taninos arredondados pelos 5 anos mínimos de envelhecimento obrigatório. Pode -se optar também pelo seu “irmão mais novo”,o Rosso di Montalcino, que possui a mesma nobreza mas com persistência aromática mais suave, compensados por um custo benefício extraordinário. Alguns produtores: la Poderina, Constanti, Cerbaiona, La Gerla, Lisini e o mito Soldera.

EMILIA ROMAGNA (Bologna)

harmonização vinhos italianos

Pasta com Ragù bolognese – pode- se optar por um Barbera da Emilia Romagna, como o Dagamó, da Azienda Al di la del Fiume, um vinho fresco e natural, para contrastar com esse típico prato italiano. Ou com um Chianti Clássico toscano. Um produtor que aprecio em particular é o Paolo Marchi da Azienda Isole e Olena. Outros bons produtores na região: Majnoni Guicciardini, Pieve Santa Restituta , La Massa.

LOMBARDIA (Milão)

Risotto alla milanese –  para este prato típico milanês indico os brancos de longa maceração do norte da Itália. No Friuli, temos o Ribola Gialla do Gravner, do Damijan, Zidarich ou do Skerk. São vinhos brancos “alaranjados”, vinificados como os vinhos tintos, com muitas notas de especiarias, fazendo um ” tom sur tom” com o açafrão do risotto milanês.

PIEMONTE (Torino)

massa com tartufo itália

Pasta com trufas – a tão nobre trufa pede vinhos de mesmo porte, como os provenientes da uva nebbiolo, os Barolos ou Barbarescos do Piemonte. Vinhos nobres, elegantes, com taninos marcantes. Alguns ótimos produtores da região: Cláudio Icardi, Roberto Boerzio, Roagna, Vietti , Andrea Sottimano, Domenico Clerico, Cecília Monte, entre outros. Para orçamentos mais simples pode-se optar pelo Langhe, sempre à base de nebbiolo, um ótimo custo benefício.

NORTE DA ITÁLIA

massa com funghi receita

Pasta com funghi porcini – a harmonização é vasta, mas minha escolha principal são os vinhos da Valtelina na Lombardia, como o Valtelina Sassela de ARPEPE, por exemplo, um vinho sublime de montanha para apreciar uma pasta al funghi da mesma zona. Outros produtores da região: Nino Nigri , Aldo Rainoldi, Triacca.

SOBREMESA

Tiramisù – quem não ama tiramisu, essa explosão de sabores com mascarpone , café e cacau! A Itália é vasta em bons vinhos de sobremesa, mas uma escolha ” dos deuses ” são os passitos de Pantelleria, uma ilha da Sicília. Uma grande produtora da região é a Carole Bouquet. Ainda na Sicília, recomendo o Moscato di Noto, do Rio Favara.

Chocolate – o melhor vinho para harmonizar com doces à base de chocolate é o Barolo Chinato, produzido no Piemonte, na região de Barolo. é um vinho aromatizado, feito com Barolo, açúcar e infusão de ervas como casca de “China” e rubarbero. Produtores: Luigi Einaudi, Cochi, Cappellano, Borgogno.

marina

A Marina Giuberti é capixaba, mas mora em Paris onde comanda a enoteca Divvino, no 11° arrondissement e dá cursos de vinhos para brasileiros. Marina tem mestrado em Food & Wine pelo ICIF- Piemonte-Itália e é a única brasileira diplomada Sommelière na França com o título BEP- Brevet Professionnal de L’État. Enfim, uma fera! O Instagram da Marina é @divvinoparis

Grazie, Marina.

 

0 comments
Previous Post
Next Post