Bassano del Grappa e seus encantos

O Vêneto é a região mais visitada por turistas na Itália. Todos os anos, milhões de pessoas passam pelas metas turísticas que vão de cidades de arte ao Lago de Garda, Dolomitas, colinas, montanhas, praias e itinerários enogastronômicos. A região tem muito a oferecer além dos clássicos passeios a Veneza e a Verona.Próximo às cidades mais famosas existem itinerários muito interessantes para descobrir. Bassano del Grappa, que fica a 80 km de Veneza, é um deles. Um passeio por essa cidade medieval revela um passado de esplendor, com obras de grandes artistas como Palladio e Canova espalhadas por suas ruas e praças.

Bassano é a típica cidade histórica veneta: charmosa, elegante e muito convidativa a um passeio, seja pela arquitetura que por seus restaurantes e lojas. E se você já ouviu falar sobre Bassano, certamente já viu alguma imagem da famosa Ponte dos Alpinos, símbolo da cidade.

Bassano del Grappa

Bassano del grappa italia

Arte

O Museu Cívico de Bassano é um dos mais antigos da região do Veneto e sua sede fica no antigo convento da igreja de São Francisco. Muito bem organizado e conservado, o museu tem um acervo muito interessante, com uma pinacoteca com mais de 500 obras do século XII ao século XX, além de esculturas  em gesso de Antonio Canova, um dos mais célebres escultores italianos.

Passeando pelo museu, o quadro La Straniera, do artista veneziano Bortolo Sacchi me fez lembrar muito o autorretrato da Tarsila do Amaral, o Manteu Rouge, do acervo do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio. La Straniera é de 1928, e o quadro da Tarsila de 1923.

museu bassano

museu bassano del grappatarsila

La Straniera, de Bartolo Sacchi e o autorretrato ou Manteau Rouge, da Tarsila.

Cidade da grappa

Mas Bassano também é conhecida por sua tradição na produção de grappa, o destilado italiano feito com o mosto de uva. É em Bassano que fica a sede da Nardini, a mais antiga destilaria da Itália. Na cidade funciona também o Museu da Grappa, um pequeno espaço com uma rica iconografia que representa a história e o processo de produção da grappa, além de objetos e alambiques em cobre.

Passeando pela cidade a gente encontra muitas bodegas que vendem produtos típicos, mel, grapa, queijos da região, além de ótimos restaurantes.  No período da primavera é possível experimentar uma das iguarias típicas de Bassano, o aspargo. O Ristorante al Ponte é uma ótima opção.

bodega italiana

distileria bassano del grappa

A Ponte dos Alpinos

O símbolo de Bassano é a Ponte dos Alpinos, uma estrutura construída em 1209, mas que passou por diversas reestruturações desde então. A mais famosa é a de 1569, de Andrea Palladio, que projetou uma nova ponte logo após a antiga ter sido derrubada por uma enchente. A Ponte dos Alpinos foi palco das duas guerras mundiais. Em 1945, foi completamente destruída pelos partigiani para proteger a cidade e, em 1947 foi reconstruída seguindo o projeto de Palladio. Foram os alpinos que ajudaram a reconstruí-la, por isso o nome em homenagem.

ponte dos alpinos bassano

bassano del grappa Veneto

ponte bassano

7 comments
Previous Post
Next Post