Basílica de São Marcos e campanário sem filas, saiba como

Como se diz aqui na Itália: niente è dovuto, ou seja, nada é um dever. Não acho que temos que ter obrigações quando se trata de fazer turismo. O que é imperdível pra você em uma cidade pode não ser para outra pessoa. Em se tratando de Veneza, porém, a Praça São Marcos é unânimidade. Visitar a Basílica é entender a identidade de Veneza e sua fusão entre Ocidente e Oriente. Unânime também é uma coisa: a fila desanima, a espera mediamente é de 45 minutos. Nem todo mundo sabe que existe um modo de visitar a Basílica de São Marcos e campanário sem filas. Saiba como.

Segundo as regras, a Basílica não pode admitir mais de 3000 pessoas por dia, cerca de 300 por hora. A situação atual do turismo de Veneza é alarmante, como eu explico neste post. A visita dura cerca de 10 minutos, pois existe um percurso pré definido em que as pessoas não podem parar por muito tempo ou se sentar para admirar os mosaicos. Se este for o seu interesse, indico a visita guiada ou uma visita ao museu que fica no andar superior da Basílica. Além de ver os cavalos originais e visitar o terraço, vai ver de perto os mosaicos do teto.

Mas como evitar a enorme fila na entrada da igreja? Nem todo mundo sabe, mas durante 7 meses por ano, no período de alta temporada, é possível ter acesso privilegiado por meio de um serviço com custo irrisório. De 1º de abril a 2 de novembro, pagando 2 euros, você pode entrar na Basílica com horário marcado, sem necessidade de enfrentar a fila. O ingresso pode ser comprado online até 10 minutos antes da visita (sujeito à disponibilidade) exclusivamente no site Veneto Inside  e é gratuito para crianças de 0 a 5 anos. A compra é feita com cartão de crédito e um voucher é enviado por email. Você escolhe se imprimir ou se mostrar na entrada pelo celular ou tablet.

O ingresso à Pala d’Oro (o altar), ao tesouro (onde estão as relíquias) e ao museu pode ser feito já dentro da basílica, sem necessidade de reserva. Os valores são respectivamente 2 euros, 3 euros e 5 euros.

Existem algumas regras a serem respeitadas durante a visita à Basílica. Não é permitida a entrada vestindo shorts, camisetas regatas, decotes, roupas curtas. Não é permitido tirar fotografias ou realizar filmagens. Não é possível entrar na basílica com mochilas ou bolsas muito grandes. Existe um guarda volumes gratuito, no Ateneo San Basso, em uma calle (rua) lateral. Veja o mapinha.

Horário de funcionamento

De novembro a junho

Basílica: 9h30 às 17h (aos domingos e feriados, 14h às 16h30)

Museu: 9h45 às 16h45

Pala d’Oro e Tesouro: 9h45 às 16h45 (aos domingos e feriados, 14h às 16h30)

De junho a novembro

Basílica: 9h30 às 17h (aos domingos e feriados, 14h às 17h)

Museu: 9h45 às 16h45

Pala d’Oro e Tesouro: 9h45 às 17h (aos domingos e feriados, 14h às 17h)

Campanário

O Campanário de São Marcos é  edifício mais alto da cidade. É chamado pelos venezianos de “paron de casa”, ou seja, o dono da casa. Do alto de seus quase 100 metros, é possível admirar os telhados da cidade e seu emaranhado de calles e entender melhor como Veneza foi construída.

A subida é feita exclusivamente por elevador (ainda bem!) e as filas costumam ser bem longas e demoradas. Assim como o serviço de acesso prioritário da basílica, é possível visitar o campanário com horário marcado. O processo é o mesmo. A compra é feita pelo site Veneto Inside, que cobra uma taxa de 3 euros, além do normal ingresso de 8 euros. Crianças de 0 a 5 anos não pagam, de 6 a 18 anos, o custo é de 7 euros. O serviço funciona de 1º de abril a 31 de outubro, quando o fluxo de turistas é muito grande.

O acesso prioritário é consentido somente a 12 pessoas por faixa horária, então marque com antecedência.  Em dias de condição climática desfavorável (neblina, vento forte e frio intenso), as visitas podem ser canceladas. No site Veneto Inside é possível consultar os horários de abertura e disponibilidade do serviço de ingresso sem fila.

 

 

 

 

0 comments
Previous Post
Next Post