Conheça o azeite de oliva do Lago de Garda, um dos melhores do mundo

Não é nenhuma novidade que a Itália é um dos maiores produtores de azeite de oliva do mundo. Segundo dados do Unaprol (Consorzio Olivicolo Italiano), o país é o segundo produtor mundial do produto (dados de 2016). Puglia, Calabria e Sicilia são as regiões que produzem a maior quantidade. Mas no norte da Itália, mais precisamente na região Trentino, encontra-se uma verdadeira preciosidade: o incrível azeite de oliva do Lago de Garda.
Com um clima tipicamente mediterrâneo, o Lago de Garda tem todos os requisitos para produzir um azeite de qualidade superior. As oliveiras que dão origem ao produto são plantas muito antigas que cresceram nas encostas que circundam as cidades de Riva del Garda, Arco, Nago, Torbole, Tenno e Dro. O terreno, a exposição ao sol, o vento, entre outros fatores, são o que determina o sabor e a qualidade do azeite.

azeite-do-lago-de-garda
Assim como o vinho, o azeite também provém de diferentes espécies de oliveiras. Na região do Garda, dentre as azeitonas autóctones, a de maior destaque é a Casaliva, que dá origem a um azeite extravirgem de cor verde ouro e perfume delicado com aroma de amêndoa verde, alcachofra e ervas aromáticas.

A produção do azeite

A Agririva é uma cooperativa de produtores que atua no território desde 1926. Uma cooperativa basicamente reúne diversos produtores de azeite, e atua no processo de extração do óleo das azeitonas. Praticamente quando são colhidas, as azeitonas devem ser espremidas no máximo em até 12 horas para manter as propriedades organoléticas. Se passar do ponto, elas podem oxidar e o azeite não será bom.

azeite-oliva-lago-de-garda

Além da velocidade, o processo deve proteger as azeitonas do ar, da luz e manter a temperatura entre 15 e 18 graus. Quando chegam ao frantoio, o lugar onde o azeite é extraído, as azeitonas são limpas e passam pela centrifugação que separa a parte sólida, o caroço, a água e a casca. É interessante saber que no processo nada se perde.  A água é utilizada em produtos da indústria cosmética, já que as azeitonas possuem propriedades antioxidantes, e o caroço é transformado em biomassa ecológica.

azeite_oliva_lago_garda

Quando pronto, o azeite é conservado em uma temperatura controlada e distribuído em embalagens que o proteja da luz para evitar a oxidação. Vale lembrar que o produto deve ser consumido em até 2 anos. Geralmente a colheita acontece quando as oliveiras atingem o nível ideal de maturação, entre outubro e dezembro dependendo da safra.

Mas por que o azeite do Garda é tão especial?

azeite-de-oliva-lago-garda

Quando se fala em azeite extravirgem de oliva, as regiões do sul da Itália e até mesmo a Toscana, despontam com maior frequência. O sul pela quantidade da produção, a Toscana pela fama que conquistou no mundo inteiro. O azeite extravirgem de oliva do Garda Trentino é o azeite produzido mais ao norte do mundo, além do 46º paralelo. E graças ao clima mediterrâneo típico do Lago de Garda, as oliveiras contém uma ótima concentração de polifenóis, antioxidantes naturais benéficos para a saúde.

O fato das árvores se encontrarem distribuídas em encostas e colinas é outro fator importante. A exposição solar e ao vento influencia na qualidade e no sabor, além do fato de obrigatoriamente as azeitonas serem colhidas à mão.
lago-garda-azeite-oliva

O azeite de oliva do Garda obteve em 1997, da União Europeia o reconhecimento como produto DOP – denominação de origem protegida. Isso quer dizer que, existem requisitos e condições para que ele seja produzido e receba esta classificação. Um produto DOP é uma garantia maior de qualidade para o consumidor visto que deve respeitar um disciplinar no que diz respeito a seus atributos.

Para quem for passear por Riva del Garda, aconselho agendar uma visita com degustação de azeite de oliva na Agririva. A cooperativa possui um espaço enorme onde vendem o azeite, vinhos e produtos típicos da região. A degustação é guiada por um funcionário do espaço que fala sobre o processo de produção do azeite e mostra também os vinhos, queijos, embutidos e outros produtos do Garda Trentino.

A viagem a Riva del Garda foi um convite do Garda Trentino, a secretaria de turismo da cidade responsável pela promoção e divulgação do território. É importante esclarecer que as opiniões e observações expressas no post refletem a minha experiência isenta de qualquer vínculo ou obrigação para com a organização da viagem. 

0 comments
Previous Post
Next Post