Anita Garibaldi, heroína de dois mundos

No Dia Internacional da Mulher, que se comemora hoje, nos torna espontâneo pensar em Anita Garibaldi, a brasileira que esposou não só o homem Giuseppe Garibaldi, mas seus ideais revolucionários de liberdade até tornar-se a heroína de dois mundos. Anita nasceu em 1821 em Santa Catarina e aos 13 anos ficou sem seu pai e os três irmãos, o que fez com que se emancipasse e tivesse atitudes bem controversas para uma mulher da época. Se interessou pela política e pelos ideais de liberdade no cenário de um Brasil liderado pelo Império. Quando completou 14 anos, mesmo ano em que estourou a Revolução Farroupilha no sul do país, Anita foi obrigada pela mãe a se casar.

anita garibaldi

Quatro anos depois, os revolucionários, já apoiados por Garibaldi, conquistaram Laguna, a cidade onde morava Anita e neste momento eles se conheceram. Garibaldi ficou encantado e em suas memórias ele conta que disse: Devi essere mia! Anita deixou seu marido e seguiu com seu novo amor por trincheiras e batalhas, desafiando todos os perigos em nome dos ideais políticos compartilhados com o seu “José”. Após a retirada de Garibaldi da Revolução Farroupilha, o casal segue para o Uruguai, onde vive com muita dificuldade e sacrifício. Anita já tinha o primeiro filho e em Montevidéu nascem outros três (uma morre com apenas 2 anos).

Anita Garibaldi moderna, desenhada pela artista Roberta Maddalena
Anita Garibaldi moderna, desenhada pela artista Roberta Maddalena

Em 1848, a família parte para Nice. Anita e os filhos ficam com a mãe de Garibaldi que segue para Roma onde vem proclamada a República Romana. Com a reação de Pio IX, o homem se envolve na nova batalha e Anita o alcança, grávida de 4 meses. Quando Garibaldi a vê a apresenta aos companheiros: Esta é Anita, agora temos mais um soldado. Na fuga de Roma, Anita corta seus cabelos e se veste como os homens. Em uma difícil viagem a pé e a cavalo, Anita fica muito doente e mesmo grávida continua percorrendo as estradas em direção a Veneza, mas não resiste e morre em Ravenna, aos 28 anos. Foi sepultada numa cova na areia. Somente 10 anos depois Garibaldi pôde buscar os restos da mulher e levá-los até Nice. Em 1931, o governo italiano conseguiu que o corpo fosse sepultado em Roma, com honras e um monumento especial dedicado a Anita Garibaldi no Gianicolo, um dos lugares mais belos da cidade.

Giuseppe Garibaldi
Giuseppe Garibaldi

A vida de Anita Garibaldi foi breve, mas muito intensa. A sua coragem, determinação, entrega, renúncias, sacrifícios e desilusões a fazem uma mulher única até os dias de hoje. Nossa homenagem no dia de hoje vai a Anita, a mulher que saiu do Brasil, atravessou o continente para se tornar na Itália a heroína de dois mundos.

anita-herself-magazine
Leitura fashion de Anita Garibaldi para a publicação Herself Magazine

camicie-rosse

anita-2

O monumento em Roma dedicado a Anita fica no Gianicolo. Anita é representada em cima de um cavalo lutando e protegendo o filho

Para os apaixonados por história abaixo, um antigo vídeo com a inauguração do monumento dedicado a Anita, no Gianicolo. Todas as fotos do post foram tiradas da Internet.

14 comments
Previous Post
Next Post