A milenar igreja italiana reproduzida em Barbacena, Minas Gerais

Uma abadia milenar em meio a uma floresta de eucaliptos, em uma cidade do interior de Minas Gerais. Se eu não soubesse que estava em Barbacena, cidade onde nasci, me sentiria na Itália, país onde hoje eu vivo. A igreja de São Miguel Arcanjo fica dentro da propriedade onde funciona a homônima sociedade, fundada em 1998 pelo italiano Marco Roberto Bertoli.

A família de Bertoli é de Brescia e sempre ajudou financeiramente os missionários católicos no Brasil. Crescendo neste meio, Roberto se transferiu ao Brasil para conhecer de perto e tocar com as mãos no que ele sempre ouviu falar. Chegou na região de Barbacena onde decidiu fincar raízes e deu início aos trabalhos para realizar um espaço onde pudesse receber os mais pobres e oferecer apoio espiritual, moral e promover a responsabilidade social. Assim surgiu a Sociedade São Miguel Arcanjo.

O projeto social

Hoje o projeto atende cerca de 450 crianças e adolescentes, de 3 a 18 anos. A estrutura é bem completa e conta com escola e creche em tempo integral, laboratórios de informática, biblioteca, refeitórios, quadras poliesportivas, ginásio profissional de ginástica olímpica, e setores destinados ao artesanato e atividades profissionalizantes e agro zootécnicas.

A Sociedade São Miguel Arcanjo fica numa área rural afastada do centro de Barbacena. A área da fazenda é enorme e a casa principal me lembrou a arquitetura das vilas italianas, com suas “barchessas”, pórtico e arcos. Lá é oferecido o que eles chamam de formação completa, que inicia com os valores morais, educação e formação profissional para o encaminhamento ao mercado de trabalho. As crianças contam ainda com alimentação, cuidados médicos e odontológicos.

No período em que estive lá, as crianças estavam de férias, mas mesmo sim alguns das atividades estavam a todo vapor, como a colônia de férias. É muito tocante e engrandecedor ver que algumas das tantas crianças em situação de risco terão a garantia de um futuro melhor com a ajuda deste projeto. Ali eles se sentem importantes e amados, como o próprio Roberto entende que o amor é o princípio para que eles possam ter condições de receber a educação, a formação e todo o resto.

Cada uma das crianças e dos jovens que frequentam a sociedade é importante. E isso pode ser visto em detalhes, que se transformam em grandes gestos, como a área destinada às refeições, que foi projetada conforme os antigos refeitórios franciscanos. As pessoas ficam sentadas somente de frente, evitando dar as costas umas para as outras.

A igreja de São Miguel Arcanjo

A réplica da antiga Abadia de Santo Egidio surge em uma floresta de eucaliptos de onde de longe se avista a cidade de Barbacena. A atmosfera é realmente emocionante, ainda mais pra mim, pela relação que tenho com a cidade onde nasci e o país onde finquei minhas raízes. Anteriormente à visita eu já havia procurado por imagens da abadia original , que fica na cidadezinha da Fontanella, província de Bergamo, e fiquei impressionada com a reprodução fiel. Pra mim foi mágico ter a sensação de entrar em uma antiga igreja italiana estando na minha terra.

Vendo todos aqueles tijolos e aquela igreja em estilo românico, ou seja, o estilo que predominava nos longínquos séculos XI e XII, fiquei impressionada com a força daquela obra. Não só a força simbólica, mas todas as dificuldades técnicas que uma obra do gênero pode apresentar. Os técnicos, engenheiros e arquitetos apontaram os problemas em encontrar as pedras e lapidá-las e erguê-las em muros de quase um metro de largura sem dominar a técnica milenar. Os arquitetos italianos enviaram projetos de outras igrejas, mas Roberto insistiu em reconstruir a Abadia de Santo Egidio e dedicá-la a São Miguel Arcanjo.

A original com o campanário. Fotos do site oficial
Abside da abadia original. Foto site oficial

A teimosia tinha uma explicação mais que plausível. A idealização de igreja veio do pedido do pai de Roberto em seu leito de morte. Em 2000, ele se encontrava muito doente acometido pelo um grave câncer. Roberto saiu de Barbacena para despedir-se do pai na Itália e, contando-lhe sobre as obras na fazenda, escutou o pedido que quando terminasse tudo o que estava realizando para a sociedade, construísse uma igreja por ele.

As plantas da igreja original tiveram de ser redesenhadas sob responsabilidade do técnico barbacenense José Luiz Marinho, que também ajudou na qualificação dos trabalhadores para a lapidação das pedras. Ao total foram lapidados 200 caminhões de pedras, que formaram paredes de espessura de 80 cm.  As primeiras pedras foram assentadas em setembro de 2007, exatamente dez anos antes da bênção solene de inauguração da igreja, em 29 de setembro de 2017.

Quem esteve na cerimônia de inauguração pôde me garantir que foi uma emoção muito forte. A música executada pelo coral formado por crianças atendidas pelo projeto ecoou no coração dos presentes. Junto à luz da tarde que entrava pelas janelas minúsculas, típicas das igrejas românicas.

Visitas e localização

A igreja de São Miguel Arcanjo é aberta ao público duas vezes por semana. Às quartas e aos domingos das 14h às 17h. E aos domingos uma missa aberta a todos é celebrada às 19h30. Você chega, se identifica na portaria e recebe as instruções para a visita. Um voluntário fica nas imediações da igreja para dar informações e receber as pessoas.

A Sociedade São Miguel Arcanjo fica no bairro João Paulo II. O endereço é Fazenda São Miguel, Sítio do Atalho, s/n, Barbacena, Minas Gerais. Parte do caminho é feito em estrada de terra e é sinalizado.

A visita é gratuita. Quem puder contribuir com os projetos da Sociedade São Miguel Arcanjo, entre em contato com eles. É um projeto sério e meritório. Antes da visita, telefone e pergunte se tem alguma coisa de que eles estejam precisando. Quando eu fui, eles precisavam de ítens de higiene e eu levei alguns pacotes de sabonete. Dá pra contribuir também com doações em dinheiro. No site tem todos os contatos e informações.

Quem quiser ver mais imagens sobre o projeto e a igreja, dê uma olhada nesta reportagem do Fantástico, de 31 de dezembro de 2017.

 

 

8 comments
Previous Post
Next Post